Residencia de Músicos. EVORAMONTE

Residência de músicos, Evoramonte
7 a 13 Novembro 2005

Inaugurar um cancioneiro português de vanguarda.
“Se é verdade que a maior parte dos espécimes coreográficos Portugueses exibe uma configuração tonal, encontramos outros (…) que parecem guardar traços de primitiva configuração modal” (José Bettencourt da Câmara, “O essencial sobre a música tradicional Portuguesa”)

A PédeXumbo e a d’Orfeu organizam, entre 7 e 13 de Novembro 2005, uma residência artística internacional dedicada ao cancioneiro português.

Trata-se de proporcionar um espaço de formação, experimentação, aprendizagem, intercâmbio e criação, durante uma semana, em Évoramonte. Sem pressões de um resultado final: espectáculos formais, edição de CDs ou compromissos horários. Os 14 músicos são convidados a viver e trabalhar na Herdade da Marmeleira (Evoramonte), criando laços artísticos intensos.

Orientação
Stéphane Milleret [França]

Stéphane Milleret é um conceituado músico que se dedica, desde há muitos anos, à música para baile.

Uma das suas prioridades tem sido a vertente pedagógica. Desde 1985 tem contribuído fortemente para a aprendizagem escrita das músicas tradicionais, embora continue a trabalhar no âmbito da transmissão oral e memorização. Autor de um método instrumental, dinamiza frequentemente cursos e master-classes dedicados às técnicas instrumentais, aos arranjos e improvisação.
________________________________________________________

O CMTF tá convidado a esta residéncia de músicos e no nome do CMTF irá o profesor de diatónico Pedro Pascual.

Coordenação
Paulo Pereira [PédeXumbo]
Luís Fernandes [d’Orfeu]

Objectivos da residência e metodologia proposta:
A partir do repertório tradicional, harmonizar, arranjar, fazer vozes, etc. propondo novas abordagens.

Objectivos:
Produzir um cancioneiro de vanguarda, que fique registado.
Dinamizar as músicas de baile.
Proporcionar o intercâmbio entre músicos de diferentes nacionalidades e quadrantes da música de raiz tradicional.
Sensibilizar novos músicos que não trabalham na área das músicas de raiz tradicional.
A metodologia consistirá na utilização da lógica modal para dinamizar as danças a partir da base quadrada.

Haverá 3 tipos de trabalho:
(a) trabalhar uma dança conhecida e modalizar o tema.
(b) trabalhar um estilo de dança (ex. chula) e compor uma chula moderna, já modal.
(c) trabalhar uma música cantada já modal e harmonizar e compor arranjos.

Cada sub-grupo (4 a 5 músicos) terá que passar, pelo menos, uma vez por cada um dos tipos de trabalho. As musicas serão propostas antes da residência.

Programa diário
Os dias serão organizados da seguinte forma:
09.30 – 11.00h – Aquecimento musical, todo o grupo
11.00 – 13.00h – Master classe com Stéphane Milleret: harmonização, teoria dos modos, contraponto e arranjos

13.00 – 15.30h – almoço
15.30 – 18.30h – Trabalho de ensemble (sub-grupos)
18.30 – 19.30h – plenário (todos juntos, expor os avanços, coordenado pelo Stéphane Milleret)

20.00 – 21.00h – Jantar
21.00 – Serão

Condições
Os músicos ficam alojados em quartos duplos, na Herdade da Marmeleira (Évoramonte, a 20 Klm de Évora).

Refeições e estadia a cargo da organização.
Taxa de inscrição: 50 euros